Proposta Pedagógica

PROJETO POLÍTICO – PEDAGÓGICO

  1. Marco Filosófico

É de extrema importância favorecer, em nossa escola, um processo de construção do homem-cidadão, ético, íntegro, com poder de decisão, respeitando a si mesmo, ao seu grupo e ao ambiente em que vive, um ser crítico, propositivo, criativo e com senso de coletividade e justiça.

Queremos ser uma escola que contribua para a formação de pessoas reflexivas, éticas, qualificadas, não máquinas repetidoras. Acreditamos na Educação que valoriza o uso benéfico, construtivo e solidário do conhecimento e que, através dele, oportunize a realização de sonhos.

A escola deve ser o espaço em que se prioriza o desenvolvimento cognitivo do aluno, isto é, espaço de formação e informação, sem, entretanto, preterir o desenvolvimento socioafetivo, imperativo para a completude desse processo.

Com vistas a um projeto de cidadania que possa repensar uma sociedade pautada pelo individualismo e pelo materialismo, procuramos desenvolver práticas educativas que contribuam para a formação cidadã dos que compõem nossa comunidade: professores, funcionários, alunos e responsáveis.

Assim, pretende-se que as práticas internas extrapolem os muros escolares e que, individualmente, seus agentes fomentem ações em prol da igualdade de direitos, da tolerância com as diferenças, do compromisso com as questões ambientais, numa postura democrática e proativa, em que cada um seja capaz de encontrar seu espaço para tornar-se cidadão atuante, e não apenas coadjuvante, na História.

Nascida desse ideal mais abrangente de Educação, essa escola deve ser inserida no contexto de desenvolvimento com sustentabilidade, provocando e alimentando em nossos alunos a criticidade indispensável para que se tornem agentes numa sociedade capaz de se reinventar. Isso só será possível se encorajarmos o diálogo, o pensamento crítico, cooperativo/solidário e, acima de tudo, ético.

Pretende-se uma escola transformadora e cooperativista, com metas e metodologia em consonância com o projeto sociopolítico e avaliação continuada.

  1. Marco Pedagógico

No processo de globalização que vivenciamos, é preciso construir uma escola que valorize a educação alicerçada em bases científicas, tecnológicas e comportamentais para a permanente construção/reconstrução do conhecimento de forma autônoma e responsável, capaz de promover a crítica consciente da realidade, visando à transformação de práticas individualistas em práticas colaborativas.

Uma escola que pretende ter uma ação transformadora deve adotar uma pedagogia que propicie vivências educativas estimuladoras do diálogo, da participação e da integração, que permita a flexibilidade de repensar o processo de ensino/aprendizagem enquanto ele acontece, que respeite as diferenças e as valorize como riquezas que são, que promova condições para a construção do conhecimento, a fim de que o aluno consiga se utilizar desse conhecimento para melhorar a qualidade do seu viver.

Conhecimento e ética, elementos balizadores do Pró-Uni, serão referendados a partir da qualificação técnica dos profissionais, da busca por atualização constante, do planejamento de aulas, compreendendo-o como respeito aos alunos, da pontualidade, assiduidade e postura e do estabelecimento de canais de reivindicações dos alunos.

A Escola/Educação que compreende o dinamismo e a fluidez das demandas da sociedade e promove a liberdade de pensar, descobrir e agir instrumentalizará o aluno com linguagens e conhecimentos científicos que lhes possibilitarão elaborar suas próprias perguntas e buscar as respostas, desenvolvendo a autonomia intelectual imprescindível ao seu crescimento e autoconhecimento.